Sr. & Sra. Smith

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

John (Brad Pitt) e Jane (Angelina Jolie) são lindos, bem-sucedidos e têm um casamento impecável, numa casa idem. Só que escondem um do outro um explosivo segredinho: são matadores de aluguel. Um belo dia, os dois recebem a missão de eliminar o mesmo sujeito. Agora, a regra do submundo diz que é preciso eliminar um ao outro.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

09/06/2005

É o casal do momento em Hollywood, formado por dois dos mais lindos e invejados astros da meca do cinema. Durante as filmagens, Brad Pitt acabou se separando da mulher, Jennifer Aniston, para ficar de verdade com a sensualíssima La Jolie – o furacão de lábios carnudos e olhos verdes mais fatal das telas, verdadeira Ava Gardner da modernidade. Com esse detalhe da vida real, o filme ainda ganhou um marketing extra.

Nem precisava. Na verdade, o carisma do belo casal basta para lotar os cinemas. E as multidões nem mesmo se incomodarão se a história tem pé ou cabeça. História, que história? A turma em peso vai mesmo ver Brad ou Jolie ou os dois.

Quem se interessar minimamente por entretenimento, não vai perder a viagem, porém. Sem nenhuma pretensão a ser mais do que um programa-pipoca, o filme dá a largada na adrenalina, compondo uma aventura de toque romântico, em torno do casal John (Brad) e Jane (Angelina) Smith. Um casal como outro qualquer? Nada disso. Fora serem belos, elegantes, ricos, morarem numa casa espetacular, eles escondem apenas um pequeno segredinho um do outro: sua verdadeira profissão.

Por trás de seus corpos e figurinos de modelos, eles são matadores de aluguel, razão pela qual costumam às vezes aparecer para o jantar com pequenos danos na roupa ou na pele. Nenhum deles repara nisso. Até o dia em que os dois recebem o mesmo encargo, de apagar um sujeito, e se atrapalham mutuamente. A partir daí, a regra do submundo é clara: devem eliminar um ao outro.

Mas será que vão ter coragem? Aquela grande paixão acabou? Enquanto se resolve este impasse, duelos ferozes se multiplicarão, com o suporte de um preparo físico impecável e de uma parafernália de objetos capaz de fazer inveja a Batman e a James Bond.

Tudo isso é parte da graça, porque em nenhum momento se acredita que um vá mesmo matar o outro. O diretor Doug Liman reproduz a energia de seu trabalho A Identidade Bourne com um toque de romance. Não aqueles água-com-açúcar, mas um de alto poder explosivo. Afinal, esta dupla é dinamite pura.

Neusa Barbosa


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança