Dias e Noites

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


País


Sinopse

Clotilde casa com Pedro Ramão, fazendeiro ciumento e espancador. Tem dois filhos com ele e, como não há melhoras, desquita-se. Passa os próximos anos tentando obter a guarda das crianças.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

30/10/2008

Baseado no livro Clô – Dias e Noites (1982), de Sérgio Jockyman, este novo filme de Beto Souza (Cerro do Jarau) enfoca um tema importante – mulher espancada pelo marido rompe o casamento e, depois, é impedida de conviver com os filhos. É um filme de época. Sua história se passa entre os anos 40 e 70. Portanto, teria de receber uma adaptação mais adequada para não soar datado. Infelizmente, isto não acontece.

A protagonista é Clotilde (Naura Schneider), moça que se casa com o fazendeiro Pedro Ramão (Antônio Calloni). Desde o início, o marido mostra-se controlador e mandão. Não tardará a tornar-se também violento e espancador, traduzindo o manual do melodrama. Mãe de dois filhos, Clotilde se verá também vigiada em seus mínimos passos por uma empregada a serviço do marido.

Um dia, a violência de Pedro é demais e Clotilde decide desquitar-se dele. Ao longo dos próximos anos, tentará de tudo para obter a guarda dos filhos, em vão. Ao mesmo tempo, sem profissão, acaba tornando-se amante sustentada por alguns homens, como Felipe (Dan Stulbach). Uma situação que lhe dá má fama e reduz a possibilidade de recuperar os filhos.

Com tanto potencial para construção de um bom drama a serviço de um tema sempre candente, Dias e Noites não respira, atolado por uma direção pesada e sem imaginação, além de um tratamento dramático antigo.

Neusa Barbosa


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança