A múmia

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 1 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Princesa ancestral é despertada de seu sono da morte numa cripta debaixo do deserto. De volta à vida, promete trazer o reino do terror ao mundo.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

31/05/2017

A decisão da Universal de relançar clássicos do horror de décadas passadas, embalados em muitos efeitos especiais, começa com a nova versão de A Múmia, estrelado em 1932 por Boris Karloff, que meteu medo a uma geração que não sabia que o pior ainda estava por vir, sete anos depois, com o início da II Guerra Mundial.
 
Se no filme de 1932, de Karl Freund, a múmia que ganha vida é a de um sacerdote egípcio, descoberto por exploradores modernos, a refilmagem de Alex Kurtzman traz para o papel a bela Ahmanet (a argelina Sofia Boutella), mumificada viva por ter matado o pai, a mãe e o herdeiro do trono, e sepultada numa câmara à prova de fuga, pois ela tem poderes que adquiriu de uma divindade egípcia e que pretendia usar para transformar o amante em um poderoso deus e reinarem felizes para sempre.
 
A maior parte da ação transcorre nos dias atuais quando a tumba de Ahmanet, personagem misteriosa e desconhecida dos historiadores, é descoberta por acaso por dois aventureiros que saqueiam monumentos históricos em áreas conflagradas por rebeliões no Oriente Médio, especialmente o Iraque, território da antiga Mesopotâmia. O principal rato de tumba é Nick Morton, interpretado como sedutor e aventureiro por Tom Cruise, cujo papel equivale ao que normalmente é aceito por Nicholas Cage em filmes trash. Como é destinado a uma platéia aficionada por ação e efeitos especiais, o filme se vale dos bons recursos proporcionados nas projeções Imax para compensar o roteiro previsível e as falas simplórias, principalmente as de Cruise.
 
Outra bela é escalada para fazer o par quase romântico, mesmo que involuntário de início, com Cruise: a britânica Annabelle Wallis, sobrinha de Richard Harris, que interpreta a pesquisadora Jenny Halsey, que trabalha para o dr. Henry Jekyll, dono de uma organização misteriosa que não mede esforços para encontrar o sarcófago com a múmia de Ahmanet. Jekyll, interpretado por Russell Crowe, é a melhor surpresa do filme, em uma referência bem-humorada ao clássico de horror O Médico e o Monstro, de Robert Louis Stevenson, no qual dr. Jekyll luta contra seu duplo maléfico, mr. Hyde.
 
O filme embarca no non sense e nos zumbis trash de George Romero ao acompanhar o assédio da bela múmia, despertada involuntariamente por Nick, que não desiste de torná-lo seu parceiro imortal. Mas, para isso, é preciso convencê-lo a aceitar o pedido de casamento insólito, que culminaria com sua morte. Resta a Nick correr, e muito.

Luiz Vita


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança