Gosto se discute

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Augusto é um chef e dono de um restaurante que já foi famoso, mas está perdendo cliente para um food truck instalado no outro lado da rua. Uma auditora do banco entra em cena para reformular o estabelecimento e os dois batem de frente.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

01/11/2017

Não há dúvidas de que gosto se discute, e cinema também. Comédia-romântica é um gênero maltratado, agredido por conta de coisas superficiais e tolas que se contentam com piadinhas sem graça e beijinhos entre protagonistas sem química. Gosto se discute é um filme que se encaixa com facilidade nessa prateleira com todas as restrições e menus fixos que o cardápio do gênero oferece.
 
Augusto (Cassio Gabus Mendes) tem um restaurante que já foi famoso e badalado, mas agora agoniza, especialmente por conta de um food truck instalado do outro lado da rua. Com os dias contados, mas tentando reverter a situação, seu sócio, um banco, envia uma auditora, Cristina (Kéfera Buchmann), para tentar salvar o negócio.
 
A chegada da moça tem potencial cômico. Como toda boa comédia-romântica, o casal irá rivalizar antes de perceber que não pode viver um sem o outro. Ela quer mudar tudo – do cardápio à decoração. Ele não quer mudar nada – quer se manter fiel à tradição, e acredita que a moda do food truck logo passará e seus clientes voltarão.
 
O embate entre os dois deveria gerar faíscas, mas o resultado é um romance preparado em banho-maria, cujo gás acaba quando deveria atingir a temperatura ideal. Não há química entre Kéfera e Gabus Mendes – nem para brigar, nem para amar. Ele é um ator competente, mas está no piloto automático sem qualquer brilho. Já da youtuber, exatamente por ser uma youtuber, esperava-se um pouco mais de espontaneidade, mas nem caras e bocas ela faz. Seus diálogos são tão mecânicos e frios que ela parece dublada.
 
A cozinha do restaurante é uma coleção de clichês, passando pelo cozinheiro gago até os garçons reclamões. Não seria um grande problema numa comédia, é verdade, se tudo fosse muito bem harmonizado, mas os personagens existem apenas para um efeito cômico que, na verdade, nunca acontece.
 
Escrito e dirigido por André Pellenz (Minha mãe é uma peça e Detetives do Prédio Azul – O filme), Gosto se discute é um filme que poderia ter ficado um pouco mais no forno. Tem alguns bons ingredientes e a receita não é ruim, mas a combinação não funciona.

Alysson Oliveira


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança