Liga da Justiça

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 4 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Depois da morte do Superman, a Terra fica exposta a muitas ameaças. Diante de uma delas, de terrível impacto, Batman resolve pedir ajuda à Mulher-Maravilha para reunir um time de super-herois e combater o mal.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

15/11/2017

Depois do sucesso de Mulher-Maravilha (2017), dava para sentir que Gal Gadot ocuparia mais espaço em futuras aventuras de ação – além de ganhar um segundo filme exclusivo para sua personagem, previsto para estrear em 2019.
 
Seu maior protagonismo acontece já em Liga da Justiça, de Zack Snyder, um filme pensado para salientar o trabalho de equipe, mas no qual a liderança da única heroína feminina sobressai em várias sequências. Para começo de conversa, ela é a primeira a chegar num cenário inicial de perigo, quando terroristas invadem um local público com a intenção de colocar uma bomba e causar muitas mortes. E, sozinha, mostra-se capaz de resolver a confusão.
 
As coisas, no entanto, vão mal no planeta Terra. Desde a morte de Superman (Henry Cavill) – ocorrida em Batman vs Superman – A Origem da Justiça (2016) -, os super-herois sumiram de vista. Batman/Bruce Wayne (Ben Affleck), que participou daquele trágico episódio, não está recuperado do desânimo, nem da pecha de vilão.
 
Mas é ele mesmo quem toma a iniciativa de procurar outros heróis escondidos pelo mundo, já que uma ameaça externa de peso chegou – o Lobo da Estepe (Ciarán Hinds), tipo belicoso, interessado em reunir três “caixas maternas”, escondidas em lugares diferentes, e que juntas lhe darão um poder de destruição sem paralelo. Uma das caixas está escondida na ilha das amazonas, o lar da Mulher-Maravilha; a outra, no fundo do mar, reino do Aquaman/Arthur Curry (Jason Momoa); a outra, em lugar desconhecido.
 
Procurando Aquaman, Batman é recebido com desconfiança, já que o rei das águas prefere, por estilo, agir sozinho. O morcego pede então a ajuda de Mulher-Maravilha para vencer as resistências da nova geração, indo cada um deles procurar Ciborgue/Victor Stone (Ray Fisher) e The Flash/Barry Allen (Ezra Miller) – dois jovens que ainda não sabem muito bem como lidar com seus superpoderes.
 
Se no segmento de combate ao Lobo da Estepe pode-se esperar pouca conversa, muita destruição e efeitos especiais, um outro segmento dedica-se a desdobramento mais ousado. Sentindo-se culpado pela morte de Superman, Batman sonha utilizar o incrível poder regenerativo das caixas para tentar ressuscitar o herói morto. Entre uma trama e outra, o roteiro de Chris Terrio e Joss Whedon investe pesado na ideia de uma colaboração conjunta entre as diferentes gerações do time de heróis, sua grande aposta.
 
Duas cenas após o filme lançam pistas para a reação de outros vilões que virá em outros filmes. Quem esperar para ver o final dos créditos, verá. 

Neusa Barbosa


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança