A estrela de Belém

Ficha técnica

  • Nome: A estrela de Belém
  • Nome Original: The star
  • Cor filmagem: Colorida
  • Origem: EUA
  • Ano de produção: 2017
  • Gênero: Religioso, Infantil, Animação
  • Duração: 86 min
  • Classificação: Livre
  • Direção: Timothy Reckart
  • Elenco:

Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Um corajoso burrinho lidera um grupo de animais que irão auxiliar Maria e José durante o nascimento de Jesus Cristo.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

21/11/2017

Se alguém, adulto ou criança, estiver acordado ao final de A estrela de Belém, ouvirá um discurso cafona e inspirador, proferido por uma camela sobre o Natal – tema do filme, que conta a história do nascimento de Cristo. Ela, ao lado do recém-nascido na manjedoura, explica que essa data será comemorada por milhares de anos por pessoas do mundo todo, sendo uma oportunidade para famílias se reunirem e trocarem presentes (ênfase nessa última ação).
 
Esse monólogo está em consonância com o que se transformou o Natal: uma boa desculpa para o comércio aquecer as vendas. Falando nisso, no caso de ingressos, a Sony aproveita e despeja nos cinemas essa animação sazonal que, quando muito, merecia passar na televisão, na tarde do 25 de dezembro. Produzida pela Affirm Films, segmento do estúdio especializado em filmes de temática evangélica, a animação parte de uma ideia que não é de todo ruim para um resultado desastroso.
 
O conceito é mostrar o nascimento de Cristo a partir do ponto de vista de animais falantes. O protagonista é Bo, um burro preso a um arreio que foge de seu dono e consegue se esconder na casa de Maria e José, que acabaram de se casar. Ela ainda não contou de sua gravidez ao marido – mas, na primeira cena do filme, foi avisada pelo Anjo Gabriel que é cheia de graça, e dará à luz a um rei.
 
Com cara de princesa da Disney e perfil hippie chic, Maria é uma personagem peculiar aqui, cuja função é salvar a vida do burrinho e carregar o messias em seu ventre. José, por sua vez, um mal-humorado que a transporta para Belém para fugirem de Herodes, que mandou um de seus soldados sanguinários e dois cachorros raivosos para caçar o casal. Além disso, os três Reis Magos, em seus camelos, seguem a estrela de Belém para levar presentes a Jesus, que irá nascer em breve.
 
Dirigido pelo estreante em longas Timothy Reckart, o filme é repleto de clichês e animais falantes (esse é um dos clichês). Para quem ainda tem paciência para a mistura, há o burro que se acha medroso, mas se descobrirá um herói, o pombo malandro, a ovelha sem noção, um trio de camelos e muitos outros. É como se abrissem as portas dos zoológicos de Nazaré e Belém e de lá saísse tudo quanto é bicho falando – embora só conversem entre si e os humanos não compreendam suas falas.
 
A estrela de Belém não encontra redenção em nenhum aspecto, nem no seu visual artificial e exagerado demais para ser bonito e poético (um tiro que sai pela culatra), nem em suas músicas cafonas (e lançadas no Brasil na versão original). 

Alysson Oliveira


Trailer


Comente
Comentários:
  • 02/04/2018 - 15h27 - Por Jaime Rojas É a história mais bonita que já ouvi e o filme torna ainda mais bonito. É uma ótima escolha e animação é melhor que Emoji o Filme. Adorei o filme, é muito divertido e adequado para toda a família. Na verdade não sou muito fã de ver filme de infantil, mas eu adorei este. A história é muito divertida e original, pelo mesmo, tanto crianças como adultos podem desfrutar dele. O ritmo da historia é ameno e a mensagem que tem o filme é muito fofa, definitivamente recomendado.
Deixe seu comentário:

Imagem de segurança