Pedro Coelho

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Pedro Coelho vive em brigando com o sr. Severino, porque quer roubar da horta do homem. Porém, quando este morre, seu sobrinho herda a propriedade e se mostra um rival ainda mais perigoso.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

14/02/2018

Coelhos, no cinema e televisão, adquirem um ar mais malandro do que fofinho – basta lembrar do icônico Pernalonga. Por isso, não é de surpreender que a adaptação do livro infantil A história de Pedro Coelho traga como protagonista um animalzinho rebelde – o que deve escandalizar os fãs da escritora inglesa Beatrix Potter, mas nem deveria ser uma questão, pois os personagens, sob a direção de Will Gluck, ganham uma roupagem contemporânea e, ao mesmo tempo, fiel ao espírito do original.
 
Pedro é um coelho órfão, sagaz e malandro, que vive com um trio de irmãs e um primo, numa toca ao lado da horta do sr. Severino (Sam Neill) – seu maior inimigo, que matou seu pai. O protagonista elabora planos mirabolantes para roubar vegetais. Alguns funcionam mas, sempre que acaba capturado, é salvo pela vizinha Bea (Rose Byrne). A personagem, não apenas por conta do nome, é uma homenagem à criadora de Pedro. Bea é pintora e seus quadros são geralmente borrões sem sentido, a não ser quando pinta animais – aí são usadas as ilustrações da verdadeira Beatrix. É uma sacada singela do filme.
 
Numa das disputas com Severino, quando ele captura o coelho, o homem tem um infarto e morre. Sem que os outros saibam disso, Pedro se gaba de ter matado seu inimigo, mas logo chega um sobrinho desconhecido dele, Thomas Severino (Domhnall Gleeson). Vendedor do departamento de brinquedos numa grande loja em Londres, o rapaz acabou de ter um ataque de nervos porque foi preterido numa promoção, destruiu toda a loja e foi demitido – uma temporada no campo poderá fazer bem a ele, que quer vender a propriedade.
 
Não demora muito e Thomas e Bea se tornam amigos, e até surge um interesse romântico entre eles, despertando a irá e os ciúmes de Pedro, que passa a ganhar pouca atenção da moça. Com a ajuda de amigos e parentes, ele fará de tudo para infernizar a vida do novo vizinho para que vá embora.
 
Criado no começo do século XX, Pedro Coelho apareceu em outros cinco livros escritos e ilustrados por Potter. Como nas outras obras da escritora, há uma ressonância política sobre o momento histórico de sua criação, sendo a mais clara sobre a passagem do bastão do poder. É o momento em que a aristocracia agrária inglesa, por assim dizer, está sendo substituída pela burguesia – classe da qual a família da autora, aliás, fazia parte. No Pedro Coelho contemporâneo essas mesmas questões não estão completamente superadas, afinal, Thomas trabalha numa grande loja e assume as terras do avô (que cultivava para consumo próprio), e o rapaz quer lucrar com elas.
 
Mas a questão que mais diz respeito ao presente é uso da incorreção política no filme – que gerou protestos e até boicote (por conta de uma cena envolvendo alergia) nos EUA. Ao contrário do Pedro Coelho original, uma criança um tanto ingênua, aqui, ele é claramente um adolescente se rebelando contra a ordem. Talvez o diretor, que co-escreveu o roteiro com Rob Lieber, tenha se deixado levar demais pelo apelo contemporâneo em alguns momentos.

Alysson Oliveira


Trailer


Comente
Comentários:
  • 26/03/2018 - 14h48 - Por Jaime Rojas Pelo que você diz, acho que a história será diferente da história. Mesmo assim, irei vê-lo por causa de quão bem a animação é feita, como aconteceu com Emoji ou Filme da mesma casa de produção. Adorei o filme, é muito divertido e adequado para toda a família. Emojis Filme é um filme encantador desde o inicio, sobre todos os personagens são adoráveis. A história é muito divertida e original, pelo mesmo, tanto crianças como adultos podem desfrutar dele. Foi uma grande surpresa de animação.
Deixe seu comentário:

Imagem de segurança