Oito mulheres e um segredo

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 7 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Depois de mais de cinco anos na prisão, Debbie Ocean sai, planejando vingança contra quem a mandou para lá e preparando um golpe em grande estilo. Sua ideia é o roubo de uma joia rara, para o que ela precisa da ajuda de sua amiga Lou Miller e de um time de especialistas, todas mulheres.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

11/04/2018

A franquia criada em 2001 por Steven Soderbergh em Onze Homens e um Segredo é reinventada em grande estilo no feminino por Gary Ross nesta excelente aventura cômica de ação. O capricho começa no elenco estelar, começando por Sandra Bullock, na pele da trambiqueira Debbie Ocean. Ela acaba de cumprir cinco anos de prisão, em que pensou apenas numa vingança contra o ex-namorado que a entregou, Claude Becker (Richard Armitage), e num golpe milionário, que lhe permita voltar à ativa. Afinal, Debbie tem um nome a zelar, agora que lhe cabe manter a tradição malandra do clã Ocean – visto que seu irmão, Danny (George Clooney), está supostamente morto.
 
O plano de Debbie, afinal, não é nada modesto: visa roubar um raríssimo colar de diamantes da Cartier, guardado a sete chaves há cerca de 50 anos, num jantar de gala no museu Metropolitan em Nova York. Não que o colar esteja lá. Ela ainda precisa colocá-lo ali dentro, para o que precisa da ajuda de uma estilista em desgraça, Rose Weil (Helena Bonham Carter), e de uma atriz-celebridade, Daphne Kluger (Anne Hathaway).
 
Para a execução do roubo propriamente dito, no entanto, Debbie recorre às melhores especialistas, o que inclui sua parceira Lou Miller (Cate Blanchett), uma hacker (Rihanna), uma receptadora (Sarah Paulsen), uma golpista de dedos leves (Awkwafina) e uma joalheira (Mindy Kaling). O roteiro, de autoria de Gary Ross e Olivia Milch, é muito criativo, imaginando não só uma série de operações complexas, preparativos, incidentes e reveses até a obtenção da joia (esta uma marca da franquia cinematográfica envolvendo o nome Ocean) como algumas reviravoltas na última parte.
 
Oito mulheres e um segredo é uma aventura que pode até visar acima de tudo divertir – o que consegue com sobras – mas ganha uma camada extra por sintonizar no tema do empoderamento feminino que está no ar de uma maneira natural, inteligente, sutil, charmosa, valendo-se de todos os recursos que suas admiráveis intérpretes têm para oferecer. Nisso e em tudo o mais funciona muito bem, podendo até, quem sabe, ser uma espécie de Como Eliminar seu Chefe (1980) dos novos tempos – com uma veia mais cínica, atenta ao espírito de uma época monetarizada ao extremo, em que a arraia miúda não tem muita esperança de ver uma grana alta a não ser por meio de um golpe. Esta é a grande ironia do filme de Gary Ross, que promete boas sequências com um time feminino de primeira. Com esta turma, é hora do troco pelo machismo: os homens só entram para perder ou ser zoados.

Neusa Barbosa


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança