Carvana

Carvana

Ficha técnica

  • Nome: Carvana
  • Nome Original: Carvana
  • Cor filmagem: Colorida
  • Origem: Brasil
  • Ano de produção: 2018
  • Gênero: Documentário
  • Duração: 104 min
  • Classificação: Livre
  • Direção: Lulu Corrêa
  • Elenco:

Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 1 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Documentário reconta os principais momentos da vida e da carreira do ator e diretor Hugo Carvana (1937-2014), em suas próprias palavras.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

05/11/2018

Intitulado simplesmente Carvana, como deve ser, o documentário assinado por Lulu Corrêa repassa alguns dos principais momentos dos 60 anos de carreira do ator e diretor carioca Hugo Carvana, deixando ao próprio a tarefa de recontar suas façanhas. Ele o faz em inúmeras entrevistas, como aquele seu humor e verve peculiares, transformando num grande prazer acompanhá-lo na viagem.
 
Sendo assim, o filme nos permite lembrar do artista, que morreu em 2014, deixando atrás de si uma trajetória luminosa. Habitante da Tijuca, na zona norte do Rio, ele transformou a coincidência de morar ao lado de cinco cinemas num motivo de paixão pela arte que arrebataria sua vida. Estudante de teatro, foi figurante em chanchadas e passou pelas mãos de alguns dos maiores diretores do Cinema Novo, caso de Ruy Guerra (Os Cafajestes, Os Fuzis), Leon Hirszman (A Falecida), Glauber Rocha (Terra em Transe, O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro). Sobre Glauber, ele lembra do temperamento explosivo, da forma de dirigir ficando a um palmo do corpo do ator, gritando “grita””, “chora!”. Tudo isso dito com muita ironia mas também respeito.
 
Ele mesmo tornou-se diretor de algumas clássicas comédias brasileiras, caso das icônicas Vai Trabalhar Vagabundo (1973) e Bar Esperança (1982) – nas quais cristalizou o espírito da época, a vontade de fazer um país novo que desembocou na Campanha das Diretas. Como ele mesmo disse: “Meus filmes nascem da alegria”. E é por isso que Carvana faz uma falta danada. O documentário é um jeito de matar a saudade de um personagem exemplar.

Neusa Barbosa


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança