Carcereiros - O filme

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 1 votos

Vote aqui


País


Sinopse

Na penitenciária onde Adriano é agente penitenciário, instala-se uma situação de perigo quando um terrorista deve pernoitar ali. Os presos descobrem e decidem armar uma rebelião para matá-lo. Paralelamente, a prisão é invadida por comandos armados, à procura de alguém.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

13/11/2019

Derivado da série inspirada no livro de Drauzio Varella, Carcereiros - o filme procura equiibrar a difícil mistura entre sequências de ação e violência, cheias de adrenalina, e interações entre os diversos personagens deste mundo à parte que é a cadeia.
 
Há uma notável dose de realismo no retrato deste ambiente, em que a divisão do território, com a separação das facções em guerra permanente, é fundamental à sobrevivência de todos.
 
O protagonista é o agente penitenciário Adriano (Rodrigo Lombardi), aquele que transita entre os vários espaços segregados da prisão, resolvendo crises, o que exige uma habilidade comparável aos negociadores de conflitos em qualquer zona conflagrada do mundo. Neste momento, a penitenciária está razoavelmente tranquila. Mas isto vai mudar quando tem que receber um terrorista em trânsito (Kaysar Dadour).
 
O estrangeiro deve passar ali apenas uma noite, isolado, à espera de uma transferência supervisionada pela Polícia Federal. Mas sua presença, rapidamente detectada pelos presos, é a fagulha que faltava para deflagrar uma grande rebelião. Juarez (Rômulo Braga), líder da facção que comanda neste momento a prisão, decide que é preciso eliminar o novo preso, acusado de ter matado diversas crianças num atentado. O que ninguém espera ainda é que um misterioso esquadrão de invasores, fortemente equipados, invada a prisão na calada da noite, com objetivos desconhecidos e semeando pânico e morte à sua passagem, à procura de alguém.
 
O núcleo da história está nesta guerra pelo controle da prisão, com enfrentamentos violentos desmontando a precária paz interna do lugar. O roteiro, assinado por Marçal Aquino, Fernando Bonassi, Marcelo Starobinas e Dennison Ramalho, fornece munição suficiente ao diretor José Eduardo Belmonte para produzir várias sequências eletrizantes neste ambiente claustrofóbico, não raro no escuro. 
 
Não faltam cenas atraentes para aqueles fãs do cinema de ação e entretenimento neste avanço das forças em luta pela conquista da prisão - rumo ao “seguro”, onde está não só o estrangeiro, como os presos da facção rival, que Juarez e seus comandados querem eliminar, e o setor onde estão isolados os presos “de colarinho branco”. As quebras de ritmo se dão  por conta de algumas situações e diálogos um tanto inverossímeis no próprio contexto criado até aqui - inclusive por parte do protagonista, carismático o suficiente para merecer eventualmente diálogos e comportamentos mais compatíveis com o seu perfil.

Neusa Barbosa


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança