Notícias

Morre Carlos Cortez, diretor de “Querô”

Publicado em 11/12/18 às 18h26

Morreu em São Paulo, aos 62 anos, Carlos Cortez, diretor de Querô e da série Unidade básica de saúde, exibida no Universal Channel, sobre a atuação de médicos na periferia de São Paulo. Conhecido por seu trabalho humanista, realizou documentários sobre a cultura negra na cidade, abordando a trajetória dos sambistas Geraldo Filme e Seu Nenê da Vila Matilde, num período em que o samba era brutalmente reprimido pela polícia.
 
Seu longa mais conhecido, Querô, lançado em 2008, é baseado na peça homônima de Plínio Marcos, retratando as vidas de jovens de comunidades carentes da região portuária de Santos. O filme ganhou diversos prêmios, entre eles, no Festival de Brasília de 2007, entre eles, o de melhor ator (para Maxwell Nascimento) e roteiro (escrito por Cortez, Bráulio Mantovani e Luiz Bolognesi).
 
O longa inspirou a criação do Instituto Querô, apoiado pelo UNICEF, dedicado a jovens em situação de risco social, que utiliza o audiovisual para estimular talentos, ampliar horizontes profissionais e, principalmente para dar voz a eles. Cortez se dedicava ao Instituto há mais de 10 anos. Entre os trabalhos resultados do projeto está o longa Sócrates, exibido na Mostra de Cinema de São Paulo e Festival do Rio, que recebeu três indicações para concorrer ao Independent Spirit Awards.
 
Cortez estava dirigindo a segunda temporada de Unidade Básica de Saúde e trabalhava num longa sobre a vida de Clarice Lispector.

Outras notícias