20/02/2024

"Tudo em todo lugar ao mesmo tempo" confirma favoritismo e vence 7 Oscars

Como se previa, Tudo em todo lugar ao mesmo tempo fez história, levando 7 Oscars, inclusive os principais: filme, direção, atriz (Michelle Yeoh), atriz coadjuvante (Jamie Lee Curtis), ator coadjuvante (Ke Huy Quan) além de técnicos, como roteiro original e montagem. Um feito e tanto para dois diretores, Daniel Kwan e Daniel Scheinert, em seu segundo filme, derrotando um peso-pesado como Steven Spielberg, que saiu de mãos vazias com seu Os Fabelmans, apesar das 7 indicações.

Outro feito para este filme foi ter obtido premiações para duas atrizes sexagenárias, derrotando o habitual etarismo destas premiações. Michelle tem 60 anos, Jamie Lee, 64. Não à toa, Michelle, em seu agradecimento, declarou: “Não deixe que ninguém lhe diga que passou da idade”, o que soou como um desabafo do que a veterana atriz deve ter ouvido. Nascida na Malásia e com uma carreira toda construída em Hong Kong, ela é, aliás, a primeira asiática a conquistar um Oscar, o que somou conquistas para a diversidade que a Academia de Ciências e Artes de Hollywood procura – embora neste ano os atores afro-americanos tenham ficado em segundo plano, com muito menos indicações do que em edições anteriores.

Também as mulheres não foram tão destacadas nesta edição, com um único filme dirigido por uma mulher, Entre Mulheres, de Sarah Polley, indicado na categoria principal e vencendo um merecido prêmio de roteiro adaptado.

Campeão alemão
O segundo colocado da noite foi o filme alemão Nada de Novo no Front, de Edward Berger – outro favorito – e que levou também quatro estatuetas: filme internacional, fotografia, direção de arte e trilha sonora.

Outra bola cantada desde sempre foi o Oscar de melhor ator para Brendan Fraser por A Baleia, deixando para trás uma fase muito ruim numa carreira que teve filmes péssimos, como A Múmia, para este renascimento pelas mãos do diretor Darren Aronofsky, que lhe entregou este papel de um obeso mórbido e depressivo que faz um derradeiro esforço para reconectar-se com a filha. O filme venceu também o Oscar de maquiagem.

Outro favorito que viveu uma redenção na premiação foi o vietnamita Ke Huy Quan. Vencedor do troféu de ator coadjuvante por Tudo em todo lugar ao mesmo tempo, ele viu renascer em grande estilo sua carreira na atuação aos 51 anos, depois de ter tido um breve sucesso como ator infantil, em filmes como Caçadores da Arca Perdida e Os Goonies, para depois sofrer uma descida, que o obrigou a dedicar-se ao trabalho de dublê.

Esnobados, além de Steven Spielberg, foram filmes com muitas indicações, caso de Os Banshees de Inisherin (9), de Martin McDonagh, e Tár, de Todd Field (6). Mas o ano era mesmo para a dupla de Daniel e Daniel, que veio conquistando os principais prêmios dos sindicatos das categorias profissionais de Hollywood, apontando o caminho de dois diretores que parecem estar começando uma fase áurea em sua carreira. O futuro dirá se terão fôlego e talento para isso, mas suas perspectivas são boas.

Abaixo, a lista completa dos premiados:

Filme
Tudo em todo lugar ao mesmo tempo

Direção
Daniel Kwan e Daniel Scheinert por Tudo em todo lugar ao mesmo tempo

Melhor ator
Brendan Fraser, por A Baleia

Melhor atriz
Michelle Yeoh por Tudo em todo lugar ao mesmo tempo

Melhor ator coadjuvante
Ke Huy Quan, por Tudo em todo lugar ao mesmo tempo

Atriz coadjuvante
Jamie Lee Curtis, por Tudo em todo lugar ao mesmo tempo

Melhor documentário
Navalny, de Daniel Roher

Melhor animação
Pinóquio, de Guillermo del Toro

Melhor curta live action
Na Irish Goodbye, de Tom Berkeley e Ross White (Irlanda)

Melhor curta documentário
The Elephant Whisperer (Índia)

Melhor curta de animação
The Boy, the mole, the fox and the horse, de Charles Makesy e Matthew Freud

Filme internacional
Nada de Novo no Front (Alemanha)

Fotografia
Nada de Novo no Front (James Friend)

Maquiagem e penteados
A Baleia

Figurino
Pantera Negra: Wakanda Forever

Direção de arte
Nada de Novo no Front

Trilha sonora
Nada de novo no front (Volker Bertelmann)

Efeitos visuais
Avatar: O Caminho da Água

Roteiro original
Tudo em todo lugar ao mesmo tempo (Daniel Kwan e Daniel Scheinert)

Roteiro adaptado
Entre Mulheres (Sarah Polley)

Som
Top Gun: Maverick

Canção original
Naatu Naatu, de RRR (Índia)

Montagem
Tudo em todo lugar ao mesmo tempo (Paul Rogers)