20/02/2024
Comédia Drama

Folhas de outono

Ansa é uma trabalhadora simples, pulando de emprego em emprego para uma sobrevivência modesta. Holappa é um homem que perde seu trabalho porque não consegue controlar seu alcoolismo. Os dois se encontram e tentam compartilhar sentimentos na Helsinque contemporânea. Na Mubi (a partir de 19/1/2024)

post-ex_7

Vencedor do Prêmio do Júri em Cannes 2023, o novo filme do finlandês Aki Kaurismaki reafirma sua fé minimalista para elaborar passo a passo um romance difícil entre dois trabalhadores melancólicos (Alma Pöysti e Jussi Vatanen). Perdidos em Helsinque, entre as incertezas de seus empregos precários e do alcoolismo dele, os dois são uma espécie de retrato de uma contemporaneidade que não deixa espaço para a expressão de sentimentos nem utopias. Ambos parecem mover-se pela vida assim como os zumbis de um filme que vão assistir no cinema um dia. 

As referências cinematográficas, aliás, são muitas, desde as menções explícitas a Robert Bresson e Jean-Luc Godard - justamente numa comparação irônica com o filme de zumbis -, quanto nos muitos cartazes mostrados nas paredes, até mesmo num bar. Até o cachorrinho que a moça adota ganha o nome de Chaplin - e o toque de doçura final da história pode ser mesmo considerado uma homenagem ao genial vagabundo. 

Kaurismaki afirma-se, neste novo título, como um legítimo herdeiro da concisão dramática de Chaplin, com seus personagens quase mudos, inarticulados, sobrecarregados pelas atribulações de uma vida que, se não é propriamente pobre, está no limite da sobrevivência. Nesse contexto, até as emoções parecem um luxo, mas o diretor extrai a humanidade de seus anti-heróis com a delicadeza discreta que lhe é peculiar. 

post