20/02/2024

Direção do Festival de Berlim desconvida políticos de extrema-direita para sua abertura

A direção do Festival de Berlim desconvidou hoje cinco políticos da AfD, o partido da extrema-direita alemã, da cerimônia de abertura do festival, que ocorre no próximo dia 15 de fevereiro. 

Na nota divulgada para explicar a atitude, os diretores Mariëtte Rissenbeek and Carlo Chatrian comentam que a decisão vem na sequência de uma intensa discussão no setor cultural, na imprensa, nas mídias sociais e também dentro da organização da Berlinale. 

Na nota, salienta-se que “o compromisso com uma sociedade livre, tolerante e inimiga do extremismo de extrema-direita são parte do próprio DNA da Berlinale. Por décadas, a Berlinale manteve-se comprometida com valores democráticos e contra toda forma de extremismo de extrema-direita. O programa de filmes e a própria Berlinale como instituição cultural defendem estes valores. O festival reiteradamente manifestou sua preocupação como o antissemitismo, o anti-islamismo, o discurso de ódio e outras atitudes antidemocráticas e discriminatórias crescendo na Alemanha”. 

O texto da nota prossegue: “Especialmente à luz das declarações feitas em semanas recentes a respeito de posições explicitamente antidemocráticas e de políticos da AfD, é importante para nós - enquanto Berlinale e enquanto equipe - assumir uma posição inequívoca em favor de uma democracia aberta. Assim, escrevemos a todos os politicos previamente convidados da AfD, informando-os de que não são bem-vindos na Berlinale”. 

Segundo a nota, “a AfD e seus membros e representantes manifestam visões que são profundamente contrárias aos valores da democracia. Demandas de uma sociedade homogênea, restrições à imigração, deportações em massa, declarações homofóbicas, lgbtfóbicas e racistas, assim como revisionismo histórico radical e extremismo explícito de extrema-direita são defendidos pela AfD”.

E se conclui: “Em tempos em que os extremistas de extrema-direita estão entrando nos parlamentos, a Berlinale deseja assumir uma posição clara tomando uma atitude inequívoca com o desconvite à AfD. A discussão sobre como lidar com os políticos desse partido também afeta outras organizações e festivais. Este debate deve ser conduzido na sociedade como um todo e juntamente com todos os partidos democráticos”.

 

Notícias relacionadas