Celulóide Digital

Será o ano de Kelly Reichardt?

Por Neusa Barbosa em 24/04/2022

Aos 58 anos, Kelly Reichardt é uma das grandes diretoras mundiais. Quem não souber ainda disso que atente para títulos como First Cow – A Primeira Vaca da América, O Atalho e sutilezas como Antiga Alegria. Em todos esses filmes, de tons bastante diferentes, Kelly imprime uma marca, sendo capaz de penetrar na existência tanto de personagens masculinos como femininos com a mesma perspicácia e sentimento.
 
Em 2022, todo mundo parece finalmente estar prestando atenção nela. O Festival de Cannes a terá como uma das três diretoras concorrentes à Palma de Ouro, com o filme Showing Up, a quarta colaboração da atriz Michelle Williams com a cineasta, vivendo uma escultora às vésperas de uma nova exposição e uma série de crises coincidentes. Ao mesmo tempo, Kelly será homenageada na abertura da Quinzena dos Realizadores, que exibirá uma sessão especial de O Atalho, no dia 18 de maio próximo. Na ocasião, a diretora receberá o prêmio Carrosse d’Or pelo conjunto da carreira, seguindo-se uma conversa com ela.
 
Antes disso, o Festival de Locarno, que acontece de 3 a 13 de agosto, já havia anunciado uma outra homenagem à diretora, que lá receberá outro prêmio pela carreira, o Pardo d’Onore, além de ter lá exibidos dois títulos:  o mesmo O Atalho e também Movimentos Noturnos. Coincidência planetária ou não, parece ter chegado finalmente a vez de esta diretora magnífica receber o devido reconhecimento. Já não era sem tempo.

Deixe seu comentário:

Imagem de segurança