Repescagem traz alguns destaques da Mostra

41ª Mostra divulga suas premiações

Equipe Cineweb

 O pacto de Adriana (foto), documentário chileno da diretora Lissette Orozco, venceu o troféu Bandeira Paulista, concedido na Competição Novos Diretores por júri internacional na 41ª Mostra Internacional de Cinema em S. Paulo, encerrada nesta quarta (1-11),. O filme, que investiga o passado sombrio da tia da diretora, que integrou a DINA, a temida polícia secreta da ditadura Pinochet, faz parte da programação da repescagem da Mostra, no Cinesesc, com sessão neste domingo (5), às 20h15.
 
O júri da crítica escolheu três filmes – como melhor título estrangeiro, o drama Custódia, de Xavier Legrand (atração na respescagem neste sábado, 22h); melhor nacional, Gabriel e a Montanha, de Fellipe Barbosa (que entrou em cartaz nos cinemas nesta quinta); e também um prêmio especial do júri para o documentário francês Visages, Villages, de Agnès Varda e JR (que será exibido na repescagem neste sábado, 20h10).
 
O júri Abraccine (Associação Brasileiros de Críticos de Cinema), por sua vez, elegeu Yonlu, de Hique Montanari, como melhor filme de uma seleção apenas de diretores estreantes (com sessão na respescagem na próxima terça, 17h30).
 
O público escolheu como seus favoritos a animação anglo-polonesa Com amor, Van Gogh, de Dorota Kobiela e Hugh Welchman (a ser exibida na repescagem na sexta, 18h45); o documentário Visages, Villages; a ficção brasileira Legalize já, de Johnny Araújo e Gustavo Bonafé (atração da respescagem nesta quinta, 22h); e o documentário brasileiro Tudo é projeto, de Joana Mendes da Rocha e Patricia Rubano (a ser exibido na repescagem neste sábado, 17h).
 
Já o prêmio Petrobrás de apoio à distribuição foi dividido entre a ficção brasileira Aos teus olhos, de Carolina Jabor (que recebeu R$ 200.000,00 e será reexibida nesta sexta, 16h50)) e o documentário brasileiro Em nome da América, de Fernando Weller (R$ 100.000,00, com nova sessão prevista para este sábado, 15h).

Deixe seu comentário:

Imagem de segurança