A Rainha dos Condenados

Ficha técnica


País


Crítica Cineweb

28/01/2003

Oito anos depois do sucesso de Entrevista com o Vampiro, de Neil Jordan, estréia esta seqüência, baseada na famosa série de livros da escritora americana Anne Rice. Desta vez, porém, não mostrarão seus dentes na tela astros do porte de Tom Cruise, Brad Pitt e Antonio Banderas, que formaram a ponta do elenco pioneiro. Baixaram os cachês e o orçamento, já que boa parte deste filme foi feito em Melbourne, Austrália, onde os custos são bem menores do que a inflacionada Hollywood.

Por toda esta guinada, a produção foi cercada de boatos negativos que chegaram ao máximo depois que um trágico acidente de avião matou a estrela do filme, a cantora Aaliyah, em agosto de 2001 - o que motivou que seu irmão tivesse que gravar alguns diálogos para substituir a voz dela em alguns trechos na pós-produção.

Entretanto, a estréia americana serviu para dissipar as principais angústias dos produtores. Na bilheteria dos EUA, o filme não fez feio, acumulando cerca de US$ 30 milhões em pouco mais de dois meses de exibição. O irlandês Stuart Towsend parece ter dado conta de segurar o encanto maligno do vampiro Lestat, aqui acordando depois de um autoconcedido sono de um século.

Nesse futuro distante, Lestat descobre-se num mundo que é a sua cara, povoado por pessoas sombrias e clubes góticos. Daí para tornar-se um astro pop é um passe de mágica. Esse ambiente é tão a sua cara que ninguém nem se abala quando ele resolve abrir o jogo e revelar que é um vampiro de verdade - fica parecendo, como pareceria hoje, aliás, que tudo não passa de uma jogada de marketing. O único que sabe que a coisa toda não é brincadeira é o assistente pessoal do vampiro, encarregado de arranjar vítimas jovens e frescas para saciar a sede de sangue do patrão.

Mas Lestat não encontra apenas tietes e subordinados amedrontados: terá parceiros à altura. Sua presença desperta também outra sinistra adormecida, Akasha (Aaliyah), vampira de 4 mil anos que já fora rainha do Egito. Uma pesquisadora paranormal, Jesse (Marguerite Moreau), desvenda o passado do rapaz lendo seu diário, onde descobre os sinais de Marius (o francês Vincent Perez), responsável pelo treinamento de Lestat no vampirismo. E tudo conduz para um grand finale regado por todo o sangue e todos os excessos que uma reunião de vampiros é capaz de conjurar.

Cineweb-10/5/2002


Comente
Comentários:
  • 23/10/2010 - 20h12 - Por natally rose eu sou completamente apaixonada por essse filme
Deixe seu comentário:

Imagem de segurança