A Última Noite

Ficha técnica

  • Nome: A Última Noite
  • Nome Original: A Prairie Home Companion
  • Cor filmagem: Colorida
  • Origem: EUA
  • Ano de produção: 2006
  • Gênero: Comédia, Musical, Drama
  • Duração: 105 min
  • Classificação: Livre
  • Direção: Robert Altman
  • Elenco:

País


Sinopse

Numa tradicional rádio do interior dos EUA, um antigo programa de música country vai sair do ar. Tudo porque o teatro que é sua sede vai ser vendido e virar estacionamento. Os cantores capricham naquela que será sua última apresentação, numa noite cheia de incidentes engraçados, curiosos e dramáticos.


Extras

- Slide Show

- Trailer

- Novidades


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

31/10/2006

Vários grandes nomes do cinema americano e a direção segura do veterano Altman, em grande forma aos 81 anos, fazem a receita de sucesso desta deliciosa comédia musical. Numa emissora de rádio no interior dos EUA, o filme acompanha a história dos vários participantes de um antigo programa musical, que será transmitido pela última vez nessa noite. Tudo isso porque o teatro Fitzgerald, que é a sua sede, vai ser vendido e tornar-se um estacionamento.

Todo o tempo, o filme tem uma pegada quase documental e isto tem uma boa explicação. Começa pelo fato de que o condutor do programa na história é realmente um radialista, GK, apelido de Garrison Keillor. Na vida real, ele apresenta um programa de rádio em Minnesotta, no centro dos EUA, há nada menos de 31 anos. Foi ele também o autor deste inteligente roteiro, que cai sob medida para o gosto do diretor Altman por histórias onde se cruzam a vida de diversos personagens.

Algumas das mais populares atrações são as irmãs Yolanda (Meryl Streep) e Rhonda Johnson (Lily Tomlim) e os irreverentes caubóis Lefty (John C. Reilly) e Dusty (Woody Harrelson), que adoram cantar músicas recheadas de palavrões e duplos sentidos. Fiscalizando tudo, o segurança, um detetive desempregado, Guy Noir (Kevin Kline), está preocupado com a visita de uma misteriosa mulher de branco (Virginia Madsen) – que é o elemento surreal dentro do filme.

Altman, que nasceu em Kansas City, está à vontade numa história em que a música desempenha um papel importante. Como ele fez, aliás, em seu famoso Nashville (1975), que se ambientava também no mundo da música country, como este. Mas o foco está mesmo nos complicados relacionamentos entre as pessoas. Paixões secretas, amores frustrados, sonhos perdidos, invejas mal disfarçadas e a solidariedade entre artistas diante de uma ameaça externa (representada por Tommy Lee Jones, que vem fechar o teatro) dão o molho deste filme extraordinário.

Neusa Barbosa


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança