Geronimo

Ficha técnica


País


Sinopse

Geronimo é uma educadora social que vive no sul da França, numa região pobre e pautada pela tensão entre turcos e ciganos de origem espanhola. Quando uma jovem turca foge com um rapaz cigano, a rivalidade se acirra.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

20/07/2015

Em Geronimo, o cineasta francês Tony Gatlif (Exílios) faz uma espécie de West Side Story com turcos e ciganos, num filme repleto de som e fúria. A personagem-título é interpretada por Céline Sallette, e é uma educadora social que cuida de jovens numa região pobre no sul da França, envolvendo-se numa disputa entre turcos e espanhóis.
 
O filme começa com a jovem Nil Terzi (Nailia Harzoune) fugindo de seu noivo mais velho, Tarik (Tim Seyfi), no dia do casamento, e, ainda vestida de noiva, encontrando seu verdadeiro amor, Lucky (David Murgia), para juntos desaparecerem dali. O irmão da moça, Fazil (Rachid Yous), não quer deixar a história assim, e com a ajuda do quase cunhado abandonado fará de tudo para achar a garota e limpar a honra da família.
 
Gatlif, que também assina o roteiro, constrói tensões o tempo todo, porém, ao invés de brigas, essas se resolvem em “disputas” de dança. Revólveres são substituídos por sapatos com salto, e facas se tornam objetos musicais. É impressionante a força que o diretor extrai desse artifício – a ponto de, perto dele, as cenas dramáticas se tornarem mais fracas.
 
Geronimo é o centro da trama e a mediadora das crises. É ela quem encontra Nil, quando esta fica abandonada sozinha (seu namorado está em cativeiro armado pela própria família), e quem tenta conter a onda de violência e sangue que se anuncia. Os mais velhos – de ambos os lados – parecem mais inclinados a ceder ao casal, enquanto as gerações mais jovens esperam que a justiça seja feita com suas próprias mãos.
 
A protagonista diz pouco sobre si mesma, entre uma contenção de crise e outra. Sabemos que não teve uma vida fácil, parecida com esses jovens que tenta ajudar e manter longe do reformatório, e que, pela dura experiência, aprendeu a cuidar de si mesma. Céline domina o filme sempre que está em cena. Sua aparência frágil e delicada, quando necessário, dá lugar a uma mulher forte e corajosa que enfrenta jovens perigosos e armados. E, embora nunca seja dito porque ela tem esse nome, sua rebeldia e coragem estão completamente em sintonia com o índio apache homônimo.

Alysson Oliveira


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança