Tio Drew

Ficha técnica


País


Sinopse

Quando o treinador Dax perde seu time e sua namorada para o rival, ele promete vencer um torneio e superar todas suas frustrações. Para isso, monta um time com antigos astros do basquete capitaneados pela lenda Tio Drew, que está sumido há anos.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

02/07/2018

Tudo começou com uma série de comerciais da Pepsi Cola que fizeram sucesso, e alguém teve a brilhante ideia de transformá-los num longa. Bem, nem tão brilhante assim, pois o resultado é um filme irregular cheio de (muitos) baixos e (pouquíssimos) altos. Antigamente, faziam-se longas baseados em personagens do humorístico Saturday Night Live, e pararam de fazer por um simples motivo: não funciona. São figuras que existem para serem consumidas em esquetes curtos, eles não seguram 90 minutos de filme – e é exatamente o caso aqui.
 
Como comédia, Tio Drew se sustenta numa piada só: um idoso boca suja. Até aí nada de novo, e o que vem depois é menos ainda. Tio Drew – interpretado pela estrela da NBA Kyrie Irving – irá ensinar algumas lições aos jovens sobre como a velha guarda ainda tem o seu jogo. E “jogo” é a palavra-chave aqui, pois este é um filme que deve agradar apenas aos aficionados por basquete.
 
O protagonista de Tio Drew é Dax (Lil Rel Howery), um treinador do Harlem que perde a namorada (Tiffany Haddish) e o time inteiro para um rival (Nick Kroll), que já humilhara na juventude. Quando criança, Drew era o ídolo de Dax, mas ele abandonou as quadras, embora ainda seja uma lenda. O rapaz vê no seu antigo herói sua salvação e sai em busca dele.
 
Boa parte do filme, dirigido por Charles Stone III (O rei do jogo), consiste em Drew e Dax procurarem antigos astros (fictícios) do basquete para montar um time. Os jogadores e jogadoras recrutados são interpretados por gente mais jovem com uma maquiagem pesada e não muito boa. O roteiro de Jay Longino (Fora de rumo) é bastante óbvio e insistente nas mesmas tiradas de humor. O que sobra são os jogos de basquete, mas o filme nunca supera seu jeitão de comercial de televisão, o que não é de se espantar, dada a sua origem. 

Alysson Oliveira


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança