Pyewacket - Entidade maligna

Ficha técnica

  • Nome: Pyewacket - Entidade maligna
  • Nome Original: Pyewacket
  • Cor filmagem: Colorida
  • Origem: Canadá
  • Ano de produção: 2017
  • Gênero: Terror
  • Duração: 90 min
  • Classificação: 16 anos
  • Direção: Adam McDonald
  • Elenco: Nicole Muñoz, Chloe Rose

País


Sinopse

Leah é uma adolescente gótica que vive brigando com sua mãe desde a morte do pai, quando se mudaram para uma casa próxima a uma floresta. Num momento de raiva, evoca uma entidade do mal para matar a mãe, mas logo se arrepende.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

05/06/2019

Se Lady Bird fosse um filme de terror, provavelmente seria algo bem próximo a Pyewacket – Entidade maligna, que focaliza uma relação tensa entre uma mãe e sua filha adolescente, e, mais tarde, um espírito do mal. Leah (Nicole Munoz) é uma adolescente gótica com interesse no oculto, o que, obviamente, não agrada muito sua mãe (Laurie Holden).
 
A relação entre as duas fica ainda mais tensa quando a mãe, pouco depois da morte do marido, resolve que elas irão morar em uma casa próxima a um bosque, praticamente isolada de tudo. Revoltada tudo, Leah consulta um livro de ocultismo para saber como invocar um demônio para matar a mãe – já que métodos mais comuns, como diálogo ou fugir de casa, não são aparentemente uma opção.
 
Como era de se esperar, o espírito maligno é mais forte do que o imaginado e a punição sai de controle. Mas o filme, escrito e dirigido pelo canadense Adam MacDonald, não está interessado em sustos baratos ou sanguinolência. Esse é um terror atípico, construído em fogo brando, com um resultado contido e extremamente tenso.
 
Mesmo trabalhando com elementos surrados do gênero, MacDonald consegue resultados bastante eficientes, especialmente porque cria personagens verossímeis e não figuras de papelão cuja função é tomar sustos e jorrar sangue em algum momento. A relação entre Leah e sua mãe norteia o filme, e o diretor consegue performances seguras da dupla central de atrizes – especialmente de Holden, como uma mulher preocupada com sua filha, mas sem saber direito como lidar com as variações de temperamento da adolescente.
 
Pyewacket é bastante competente no campo técnico também. MacDonald constrói seu longa com segurança, acreditando no poder da sugestão, mas também mostrando explicitamente quando é necessário. É um filme que demanda de seu público, o que pode frustrar aqueles que procuram um terror barato apenas para levar sustos e se divertir. 

Alysson Oliveira


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança