Os tradutores

Os tradutores

Ficha técnica


País


Sinopse

A última parte de uma trilogia de romances de sucesso terá um lançamento mundial. Como a trama é guardada em segredo, nove tradutores são confinados a um bunker, para evitar qualquer vazamento. Porém, quando algumas páginas do livro aparecem na internet, todos se tornam suspeitos.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

25/10/2021

O mercado editorial ganha um tratamento de suspense à la Agatha Christie em Os Tradutores, dirigido por Régis Roinsard. O longa segue o caminho típico do gênero, com reviravoltas, pistas falsas e surpresas. Como um reality show, nove profissionais de diferentes países são confinados a um bunker na França para trabalhar na tradução do terceiro volume de uma série de romances de sucesso. A obra é tão aguardada que será lançada em diversos países simultaneamente. Para evitar pirataria, os tradutores e tradutoras não podem ter contato com o mundo externo.
 
Embora esse dispositivo não faça nenhum sentido no mundo real, para o filme, escrito pelo diretor e Romain Compingt e Daniel Presley, a ideia funciona, ao colocar nove suspeitos de um crime num ambiente fechado de onde, teoricamente, não teriam como cometer o crime de vazar as dez primeiras páginas do livro. No caso, este faz parte de uma trilogia chamada Dedalus, algo nos moldes da sueca Millenium, que fez fortuna para o presidente da editora Angstrom, Eric (Lambert Wilson).
 
A equipe de tradução é formada por: a russa Katerina (Olga Kurylenko); o italiano Dario (Riccardo Scarmarcio); o espanhol Javier (Eduardo Noriega); a portuguesa Telma (Maria Leite); a dinamarquesa Helene (Sidse Babett Knudsen); o chinês Chen (Frédéric Chau); a alemã Ingrid (Anna-Maria Sturm); o grego Konstantinos (Manolis Mavromatakis); e, por fim, o inglês Alex (Alex Lawther). Em comum, o fato de que todos e todas falam francês – língua original do romance.
 
Quando o começo do romance chega à internet, uma espécie de resgate é pedido a Eric. Se não for pago, o restante do livro também será divulgado. Todos os tradutores e tradutoras tornam-se assim  suspeitos, alvo de uma investigação cruel e violenta, acirrando os ânimos e colocando uns contra os outros. Todos podem pagar pelo crime que, supostamente, foi cometido por apenas um deles.
 
Em Os Tradutores, Roinsard está atrás de pura diversão. Apesar da potencialidade do tema render um filme cerebral (e o fato de ser francês contribui para isso), o interesse recai apenas no suspense. Os personagens sintetizam em si o melhor dos clichês de seus países, com comentários sociais e rivalidades nacionais. O elenco também é bastante preciso, com destaque para os nomes mais famosos, como Scarmarcio e Noriega. Mas é Lawther quem rouba a cena como tradutor e fã da série Dedalus.

Alysson Oliveira


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança