Vampiros do Deserto

Ficha técnica


País


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

14/06/2003

Vampiros do Deserto não é um filme, é uma penitência cinematográfica. Terror (em mais de um sentido) estrelado por Kerr Smith, do seriado adolescente de televisão Dawson's Creek, é uma produção que, em vez de assustar, deve irritar o espectador. O roteiro e a direção são de J. S. Cardone, cuja câmera atordoante também visa à geração vídeoclipe.

Smith é Sean, jovem que trabalha em Los Angeles como montador de trailers de cinema e, num carro emprestado, está viajando para o casamento da irmã. No caminho, aceita dar carona a Nick (Brendan Fehr) e, numa parada, encontram uma moça muito perturbada, Megan (Izabella Miko, freqüentemente semi-nua para compensar o público masculino pela falta de outros atrativos).

A garota está ligada à missão de Nick, então revelada: ele está caçando um grupo de vampiros, remanescentes de uma maldição secular, e precisa destruí-los rapidamente para que Megan, vítima dos sugadores de sangue, e Sean, ferido por ela, não se transformem em concorrentes de Bela Lugosi.

O aspecto metafórico do sangue contaminado e do coquetel de remédios para controlar a doença dos vampiros, é o único ponto criativo do roteiro.

Numa sucessão de cenas violentas, barulhentas e desinteressantes, Vampiros do Deserto tem um título original profético (Os Abandonados), pois é uma tentação sair do cinema.

Fábio Massaine Scrivano


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança