Bem-me-Quer, Mal-me-Quer

Ficha técnica


País


Crítica Cineweb

11/09/2003

Estudante de arte e pintora talentosa, Angélique (Audrey Tautou) vive um grande caso de amor. Flores e presentes para lá e para cá, ela vê a vida cor-de-rosa desde que conheceu o cardiologista Loïc (Samuel Le Bihan, de O Pacto dos Lobos). Seus amigos bem que tentam chamá-la à razão, já que o médico é casado e sua mulher, Rachel (Isabelle Carré) está grávida. Em vão. Angélique está segura de que Loïc está loucamente apaixonado por ela e vai deixar tudo por ficar ao seu lado.

Tanto otimismo vem por terra quando o amado deixa Angélique esperando no aeroporto, de onde os dois deveriam partir para uma viagem romântica de duas semanas em Florença. Até aí, a história está sendo contada do ponto de vista da moça. Logo esse foco mudará para o médico, que revela seus sentimentos em relação a Angélique, ao mesmo tempo que mergulha numa situação bastante aflitiva a partir do momento em que uma paciente o acusa de assédio. O terceiro ato amarrará todas as pontas.

Filme de estréia da diretora Laetitia Colombani, que tinha 26 anos quando o fez (em 2002). Antes, havia realizado apenas dois curtas-metragens, Le Dernier Bip (1998) e Mémoire de Puce (1999).


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança